Tenho tanto sono que...

quarta-feira, junho 14, 2017

... Não consegui ler no comboio, de manhã, porque ao meu lado estava uma fedelha gorda a contar a discussão que teve com a mãe e com a melhor amiga. E isto, com sono, ganha por muito ao livro sobre uma dama no séc. XIX que estou a ler.


... Abri o pacote de açúcar do café e despejei-o inteiro no lixo.

... Estive a manhã toda de phones sem me aperceber que não tinha nada a tocar.

... Esqueci-me de chinelos para o ginásio e tive de tomar banho de peúgas, que é a pior sensação de sempre - ter os presuntos ensopados enfiados num preservativo de algodão a fazer shlep-shlep pelo chão fora é tipo walk of shame.

... Tentei entrar na empresa com o passe do Metro e estive a tentar várias posições e intensidade de força até vir um segurança dizer que o Lisboa Viva não era ali válido. Ainda fiquei uns bons 5 segundos a olhar para ele sem saber o que ele estava para ali a dizer.

... Deixei cair uma boa porção do meu almoço na camisola. Fiquei feliz por trazer uma tshirt com um desenho dum cão marado, e as nódoas de gordura estão perfeitamente camufladas na baba do cão. #win

... Abdicava do salário deste dia miserável para ir para casa dormir.

... Comia uma unha (minha) para dormir uma horinha a meio do expediente.





Tive de escrever este texto para me entreter com uma sequência lógica de pensamentos e não deixar cair a cabeça em cima do teclado. Devia usar uns óculos com olhos falsos como o Homer Simpson e tirar um cochilo já aqui.

Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal