Lion

quinta-feira, abril 06, 2017


Vi o Lion, filme nomeado para 6 Oscares e vencedor de outros importantes prémios, e gostei muito. Tenho um fraquinho (ou fracão) por filmes baseados em histórias reais, porque me relembram que o cinema não é só fantasia, que há coisas inacreditáveis que se passam num ecrã mas que são histórias verdadeiras de pessoas reais. E esta é realmente incrível.

O pequeno Saroo, menino indiano de 5 anos, perdeu-se do seu irmão mais velho num comboio em Calcutá, nos anos 80, indo parar muito longe de casa. Sozinho, desesperado e num local em que não falam a sua língua, passou por imensas provações, passou muita fome e fugiu de gente com más intenções até ser colocado num orfanato e finalmente ter tido a sorte de ser adoptado por uma família australiana. Nunca ninguém conseguiu perceber de onde ele vinha nem quem era a sua família.

Décadas se passaram e Saroo sente cada vez mais o chamamento de saber as suas origens, o que é feito das pessoas que deixou para trás, sentindo uma angústia por saber que até ao momento ainda poderiam estar à sua procura. Com o advento de novas tecnologias (que hoje tomamos como certas mas que na altura revolucionaram o mundo digital), Saroo decide partir numa viagem de descoberta do seu passado para que possa prosseguir com o presente.

Este menino teve realmente uma vida incrível num contexto que nós nunca iremos compreender. É um filme tocante, uma odisseia inacreditável, com um Dev Patel inspirador no papel do Saroo adulto. Até agora, para mim, a sua melhor participação num filme. Não ganhou o Óscar de Melhor Actor Secundário, mas ganhou o BAFTA e o AACTA, indicador da sua qualidade.

Nicole Kidman também está como nunca a vimos no papel da mãe adoptiva. Fora da sua sensualidade habitual para dar lugar a um papel mais maternal, paciente e fraterno. Também gostei muito de a ver fora da sua concha, numa interpretação em que se mostra como é, sem artifícios. A ver!

Também deves gostar disto

2 comentários

  1. Obrigado pela sugestão, deve ser muito interessante (para além de gostar muito da Rooney Mat«ra). Numa época em que o cinema anda pelas ruas da amargura, sinto uma lufada de ar fresco neste filme só de ver o trailer.
    Muito boa tarde!

    ResponderEliminar
  2. Aconselho vivamente :) é mesmo isso, e de uma beleza rara também!

    ResponderEliminar

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal